Postagem em destaque

A incrível velocidade do Go

Imagem
Um dos motivos que gosto do Go (a linguagem de programação, não o jogo), é que ele é extremamente rápido. E não estou falando de utilizar goroutines pois aí é covardia. Estamos migrando um sistema de Coldfusion para Go e PHP e uma das rotinas insere um registro no banco de dados no início e outra no fim do processo. Pense como se fosse um log, mas um log específico para essa rotina. Dessa forma: 2023-05-18 17:45:03. 687     ... [processaImagem] Incorporando imagem 2023-05-18 17:45:03. 688     ... [processaImagem] Imagem incorporada Entre o inicio e o final do processamento levou 1ms. Até aí, tudo bem, se não fosse o fato dessa tabela ter o campo timestamp como parte da chave primária. Se reparar, o tempo é definido em milissegundos. Com o Coldfusion esse processo dura cerca de 20ms. Simplesmente migrando para Go, o tempo caiu muito, para menos de 1ms e assim, começou a dar erro de chave duplicada. A solução? Depende, sempre depende. No nosso contexto, a mais simples foi feita, pois nã

Moto Z Play: Primeiras impressões

Meu Moto Maxx já tem quase 2 anos de uso e até por isso, a bateria não estava aquela Brastemp! Mas mesmo assim, chegava ao final do dia com uns 30%.

Para entender melhor o meu dia-a-dia no smartphone: uso o Feedly uns 30 minutos por dia, o Twitter mais uns 30 minutos, Whatsapp cerca de 1 hora, e 50 minutos de Waze. Às vezes, escuto um pouco de Spotify. Enfim, nada de mais, mas dá umas 3 horas de tela por dia.

Pesquisei bastante e nenhum dos smartphones me agradou. A princípio, ia comprar um Moto G4+, mas a vendedora comentou sobre o Moto Z Play e resolvi dar uma olhada antes de fechar negócio.

Acabei optando pelo Moto Z Play, por causa da bateria e do processador - além de ser uma nova linha, o que deve garantir mais algumas atualizações na versão do Android.

A bateria está me impressionando, já no primeiro dia (quando sempre ficamos mais tempo que o normal como celular, por conta das configurações e instalações de apps) tirei da tomada às 06:20 e às 22:50 estava com 51% de bateria e mais de 4 horas de tela ligada.

Domingo, usei menos o smartphone e cheguei ao final do dia com 74% da bateria!

No desempenho, não notei diferença para o Moto Maxx, mas é preciso considerar que não jogo muito, nem uso apps mais pesados.

Conclusão: por enquanto, aprovado.

Atualização (11/10/2016)

Ontem usei normalmente o smartphone, e no final do dia ainda tinha 74% de bateria! Mesmo assim carreguei e por volta das 23:00, já com 100% de carga, tirei do carregador. Às 06:20, para minha surpresa, o nível da bateria estava ainda em 100%! É o modo Doze funcionando.

Atualização (13/10/2016)

Mais uma grata surpresa: depois de muito tempo, consegui ficar mais de 48 horas sem carregar o smartphone. Seguem abaixo algumas telas que mostram um pouco do consumo da bateria.





Comentários

  1. Fiquei tonto Xande... afinal fui alfabetizado numa ''pedra'' que se ''apagava com pano úmido'' he he he. (já aconteceu de ''sumir'' contatos do teu smartphone?)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Netflix não mostra ícone de streaming

Google Hacking

FTP não funciona no PHP