Trabalho remoto

Há muito, muito tempo atrás, mais precisamente no início dos anos 2000, já havia trabalhado remotamente. Mas o contexto era outro até porque a Internet na época não devia ser muito boa. Lembro apenas que tinha que comparecer ao local de trabalho uma vez por semana.

Recentemente voltei ao trabalho remoto e notei que quando falo disso muitas pessoas tem uma ideia errada. Imaginam o sujeito deitado no sofá, ou na beira da piscina, com o notebook, trabalhando quando bem entender.


Mas imagine ficar o dia todo sentado como na foto acima, multiplique isso por 5 vezes por semana, durante vários anos. Não tem jeito, não vai dar certo. A realidade parece mais com a foto abaixo. Por isso vou falar de alguns pontos importantes que devem ser considerados para quem vai trabalhar remotamente.


Local específico

Pode parecer que não, mas ter um local apropriado, de preferência num cômodo isolado da casa, é muito importante. Afinal você está trabalhando, não está jogando. Na impossibilidade de montar um escritório, ter um local específico para o trabalho, num canto mais isolado é o ideal.

A foto acima é meu escritório, isolado dos demais cômodos. Assim, se estiver num reunião via Skype, por exemplo, posso fechar a porta e os barulhos da casa não incomodam.

Rotina X foco

Como falei acima, você está trabalhando, não está jogando. Por isso, manter uma rotina é vital. Pode ser que seu companheiro(a) demore um pouco a entender que você está em casa, mas não pode/deve sair toda hora. É preciso ter foco, sem o qual dificilmente você vai conseguir ser produtivo e consequentemente, permanecer no trabalho remoto.

Eu mantenho mais ou menos o horário de trabalho da empresa (logicamente tenho mais flexibilidade): 08:00 às 12:00, 13:00 às 17:00, pois eu temos reuniões constantes.  Mas faço isso mais para ajudar a criar uma rotina.

Equipamento

Essa é uma questão muito pessoal, que envolve até mesmo o espaço disponível. Pensei muito antes de comprar meu equipamento, pois estava em dúvida entre a facilidade de ter um notebook e a qualidade oferecida por um desktop.

Optei por um meio termo: comprei um Optiplex 3060, da Dell, Core i3 de 8ª geração, com 8 GB RAM, 500 HD (depois acrescentei um SSD de 250 GB), um monitor de 19" e outro de 23". Para quem não sabe, o Optiplex é bem pequeno (do tamanho de um livro de 500 páginas) e pode ser acoplado atrás do monitor. Repare na foto, que só aparece a antena do wi-fi.

Não me arrependo da escolha. Inclusive sugiro para quem tiver em dúvida, pelo menos um monitor grande. Faz toda a diferença. Se for um notebook, eu compraria um com tela de 15" Full HD (1920 x 1080).

Deslocamento

Pelo menos pra mim, a maior vantagem foi o deslocamento. Eu trabalhava à 75 km de minha casa. Todo dia eram 150 km (cerca de 2 horas no trânsito). Ganhei esse tempo, fora os gastos com o carro que despencaram.

Mesmo quem mora mais perto, vai ganhar bastante com o deslocamento. Dizem que tempo é dinheiro, mas também é saúde e tranquilidade nesse caso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como aprender a programar

Netflix não mostra ícone de streaming

Google Hacking