Postagem em destaque

A incrível velocidade do Go

Imagem
Um dos motivos que gosto do Go (a linguagem de programação, não o jogo), é que ele é extremamente rápido. E não estou falando de utilizar goroutines pois aí é covardia. Estamos migrando um sistema de Coldfusion para Go e PHP e uma das rotinas insere um registro no banco de dados no início e outra no fim do processo. Pense como se fosse um log, mas um log específico para essa rotina. Dessa forma: 2023-05-18 17:45:03. 687     ... [processaImagem] Incorporando imagem 2023-05-18 17:45:03. 688     ... [processaImagem] Imagem incorporada Entre o inicio e o final do processamento levou 1ms. Até aí, tudo bem, se não fosse o fato dessa tabela ter o campo timestamp como parte da chave primária. Se reparar, o tempo é definido em milissegundos. Com o Coldfusion esse processo dura cerca de 20ms. Simplesmente migrando para Go, o tempo caiu muito, para menos de 1ms e assim, começou a dar erro de chave duplicada. A solução? Depende, sempre depende. No nosso contexto, a mais simples foi feita, pois nã

Primeiras impressões do Windows 8


Testei rapidamente o Windows 8, numa versão que é um pré-beta para desenvolvedores. A primeira vista, o que mais chama atenção é a interface Metro, cuja principal característica é a simplicidade, mas não se deixe enganar, pois ela suporta touchscreen. Com isso a Microsoft quer que o mesmo sistema operacional (SO) rode em PCs e em tablets e smartphones. E eu acho que tem tudo para dar certo.

Como essa versão ainda tem muitos bugs , não quiz colocar direto no meu notebook ano/modelo 2006/2006: um ACER com 2 GB de RAM DDR2, HD 100GB, e processador Intel 1.66GHz Core Duo. Por isso optei por virtualizar com o VirtualBox. Alias, a Gizmodo tem um bom roteiro de como fazer a instalação tanto numa máquina virtual como um dual boot numa máquina física. Então criei uma máquina virtual (VM) com 32 MB de memória de vídeo, 1 GB de RAM, 20 GB de disco. Depois instalei o Windows 8. Alias, a instalação foi rápida e bem fácil.

Mas vamos ao que interessa. As minhas principais observações foram:

1. Boot rápido. Levou cerca de 20s, o que é bem razoável, levando-se em conta que é uma VM com poucos recursos.

2. Baixo consumo de memória: apenas 360 MB utilizados.



3. Interface Metro. Tem tudo para agradar. É bem agradável trabalhar com ela.

Abaixo algumas telas capturadas:
Painel de Controle


Processos em execução

Windows Explorer
Em resumo: acredito que o Windows 8 tenha tudo para dar certo. É um bom SO, leve e rápido. A Microsoft acertou em cheio.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Netflix não mostra ícone de streaming

Google Hacking

FTP não funciona no PHP