Baixo índice de acidentes no Brasil


Dirijo 140 KM todos os dias pela BR101, desde de Março de 2006, então posso falar com uma certa tranquilidade: o número de acidentes no Brasil é baixo. Sim, isso mesmo. É baixo. A quantidade de infrações que eu vejo todos os dias assusta. É tamanha a quantidade de barbeiragens, motoristas mal preparados, desatentos, que o número de acidentes é realmente baixo, não estou brincando nem sendo irônico.

Os principais problemas que vejo são:

1. Mudar de faixa sem sinalizar. Cerca de 80% dos motoristas não sinalizam. Eles acham que estão sozinhos no mundo ou que as pessoas já desenvolveram o dom de prever o futuro. Aviso: ainda não!

2. Não olhar ao trocar de faixa. Para alguns, é automático, viram o volante e com a mesma mão ligam o pisca. O problema é que o pisca é para sinalizar a intenção, e se é intenção é antes, e não durante o ato.

3. Dirigir da faixa da esquerda sem ninguém na direita. Normalmente, eles saem, mas antes eles te seguram por um tempo. Acho que sentem prazer nisso. Como eu procedo: primeiro chego próximo, se o cidadão não sai. Dou o pisca. Se o infeliz ainda não sai. Luz alta nele! Se não sai... vai para PQP!

4. Não olhar para a frente. Não digo olhar para a frente do carro, olhar o que está acontecendo lá na frente, a 200, 300, 500 metros (ou mais, se as condições permitirem).

5. Tem motorista que não gosta de ser ultrapassado. Você olha lá de longe e vê que ele está devagar, digamos a 80 KM/h. Você vai se aproximando e ele vai aumentando a velocidade. O pior é que depois que você o ultrapassa ele volta a velocidade normal. Uma vez teve um velhinho com uma Mercedes que não gostou quando o ultrapassei com o meu Uno 1.0. Ele acelerou mas o Uno era valente e foi até 170, sifu, otário! Aqui tem braço!  (e pé!). HAHAHAHAHA. O velhinho recuou por volta de 150 (talvez tenha infartado, sei lá!). Parece que ofende a masculinidade deles ao serem ultrapassados. Falo isso porque quase a totalidade são homens.

5. Espertinhos. Basta parar o trânsito, que eles aparecem. Em bandos. Queria ter um FNM para ver se iam passar pela minha direita! Ah, como queria.



Agora sabem porque isso acontece? Motoristas mal preparados nas auto-escolas e principalmente, falta de fiscalização. Em 6 anos de BR 101 (cerca de 3000 viagens), passei por menos de 10 fiscalizações com radar.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como aprender a programar

Netflix não mostra ícone de streaming

Google Hacking