Task Killer no Android


A PCWorld publicou um artigo (em inglês) que fala sobre os Task Killer na plataforma Android. O teste está bem explicado no artigo. E na avaliação da PCWorld o uso de task killers não traz benefícios (e em alguns casos até prejudicam). 

Eu já havia notado isso e já tinha feito meus testes: com ou sem  Advanced Task Killer, a bateria durava o mesmo tempo.


O resultado pode surpreender algumas pessoas, mas se entendemos como o Android gerencia a memória, fica mais claro. A ideia de se utilizar um task killer é que quanto menos apps na memória, menor o consumo. Na teoria, tudo certo. Mas na prática isso não ocorre.

O Android mantém os apps na memória para agilizar o seu carregamento. Caso necessite mais memória, ele automaticamente fecha os apps que não são utilizados há mais tempo. Dessa maneira, ao fechar os apps você está consumindo mais bateria, pois há uso de CPU e memória. Às vezes pode acontecer de fechar um app que está consumindo CPU (neste caso o consumo de bateria é mesmo minimizado, mas pelo fato do app utilizar muita CPU e não muita memória).

Resumo da ópera: não instale um task killer para Android.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Netflix não mostra ícone de streaming

Concorrência com GO

Problema ao transferir arquivos grandes via FTP