Qualidade dos softwares e SOs

Como um bom fã de filmes de ficção, já imaginei como seriam algumas das invenções do universo fantasioso no nosso mundo real. E por consequência pensei em como utilizá-las também a nosso favor.

Mas o que isso tem a ver com o título do post? Tudo! Pense comigo, aquelas naves enormes, com sistemas de reserva e backups, sistemas individuais para uso em outras atividades, como uma traje espacial completamente computadorizado, outras naves menores, etc e me diga qual software irá controlar tudo isso?

De que adiantaria ter uma nave como a Enterprise (da série Jornada nas Estrelas) se não tivéssemos o computador que ela tem? Tudo bem que o hardware é vital, mas e o software para controlar esse hardware?

Eu não confiaria minha vida a bordo de uma nave interestelar com um sistema freeware adaptado desenvolvido visando superar um concorrente pago e proprietário ou vice-e-versa.

Não sou contra freewares nem softwares proprietários. Mas vejamos a qualidade do software que temos hoje nos celulares para comparação. Possuo um celular mais antigo, que roda uma versão do Symbian (http://pt.wikipedia.org/wiki/Symbian_OS) desenvolvida para ele. É uma tecnologia de software embarcado, com pouca probabilidade de falhar, já que foi tudo adaptado para o hardware. Mas falha.

Hoje temos o Android, uma versão do Linux portada para celulares. Meu cunhado tem um celular com o Android e vive reclamando que trava depois de utilizar algum joguinho.

Agora mesmo estou escrevendo no meu Mac, mas nem mesmo a toda poderosa Apple se safa dessa crítica. Meu MacBook, apesar de já ter uns 4 anos, está com um bug no SO que inutiliza o som após alguns minutos sem ser utilizado. Já o iPhone, bem, até agora não soube de nada que o invalide, mas a única certeza que tenho é que nada é perfeito.

Microsoft? Vamos aguardar o novo SO para celulares. Promete, mas em pouco tempo virará alvo de malwares, como está acontecendo agora com o Android.

Enfim, viajar numa nave para explorar o universo utilizando qualquer um dos sistemas operacionais ou softwares embarcados de hoje, não me parece ser uma boa opção!

Por Gustavo Setta.

Comentários

  1. Verdade. Confiar em quem? O prof. Pardal ou o dr Smiht ? (perdidos no espaço).
    O dono do programa (criador) sempre terá controle ou o sitema vai pifar. (Se houver uma possibilidade de dar errado, vai dar....)
    Até

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como aprender a programar

Netflix não mostra ícone de streaming

Google Hacking