Artigo 4 - A antítese na rede

(Publicado originalmente entre 1994/95)

O mundo no final deste milênio nos reserva algumas surpresas como você ter a mesma facilidade de acessar material pornográfico ou pegar instruções para montar um disquete bomba quanto encontrar um artigo sobre a vida de Einstein. E é essa facilidade que fascina e preocupa.

É claro que para você pegar uma atualização do seu driver de vídeo ou impressora é muito mais fácil agora  basta baixar o arquivo do site do fabricante da sua placa de vídeo ou da impressora. Por outro lado, você não vai demorar mais do que uns poucos minutos para encontrar algo como um livro com táticas de guerrilha ou então associar-se à uma seita de fanáticos religiosos suicidas, que com a chegada do novo milênio (provavelmente algumas seitas irão se sacrificar na data errada, esperando a chegada do novo milênio no dia 1º de Janeiro de 2000, quando na verdade será no dia 1º de Janeiro de 2001), promete um suicídio coletivo com o objetivo de ir para o céu levados por um disco voador.

Quando você pergunta a uma pessoa para que ela utiliza a Internet, a resposta depende de muitos fatores. Por exemplo, um adolescente responderá que é para fazer as pesquisas para o colégio e para jogar via rede; já um universitário utiliza a Internet para fazer as pesquisas e trocar informações com estudantes de outros países; profissionais de computação, usam-na para fazer a atualização de drivers e programas; empresas, mostram seus produtos e os vendem pela rede. Ou seja, na Internet você pode fazer praticamente de tudo, depende apenas do que você procura ou deseja. Exatamente esse aspecto que torna a Internet interessante, pois o que não é bom para alguns é interessante para outros.

Na prática, temos alguns endereços que merecem ser visitados: www.shareware.com e www.tucows.com que permitem o download (cópia de programas pelo modem) de diversos programas, drivers e jogos. www.stargate.com com matérias de renomados cientistas (os textos são todos em inglês, mas valem a pena serem lidos). Fora os diversos endereços das universidades de todo o mundo que têm links (ligações) para diversos assuntos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como aprender a programar

Netflix não mostra ícone de streaming

Google Hacking