Artigo 5 - O poder da informação

(Publicado originalmente entre 1994/95)

Na idade da pedra quem possuísse fogo, possuía poder. Depois com o aparecimento do dinheiro, aquele que tivesse muito dinheiro era poderoso. Hoje em dia, o que mais dá poder é a informação. A pessoa que possui informação pode vendê-la, pode barganhar com ela, pode até mesmo chantagear, enfim, essa pessoa detém o poder da informação.

Para os mais descrentes, um exemplo: no final de 1997, um jovem de 14 anos da Nova Zelândia, afirmou ter descoberto uma maneira simples e prática de por fim ao “Bug do Ano 2000”, que é o problema que existe em alguns programas, que para economizar espaço, antigamente muito caro, o número de casas destinadas para o ano em uma data era 2 (dois), assim, depois de 31/12/99 alguns sistemas irão retornar à 01/01/00, ou melhor 01/01/1900, ao invés de seguir para 01/01/2000. Pela sua idéia (informação), uma empresa chegou a oferecer 5 milhões de dólares. O que não é nada comparado aos vários bilhões que serão gastos nas conversões dos sistemas.

Diariamente, bilhões de dólares em informação correm o mundo pela Internet. Imagine todas as compras efetuadas via Internet  grande parte dessas compras é feita utilizando cartões de crédito. Basta uma pessoa má intencionada e muitos usuários de cartão de crédito terão uma enorme dor de cabeça. Bem por isso, cada vez mais investe-se em métodos para proteção de dados e informação, como certificados de proteção e modelos criptográficos. Mesmo porque a tendência é que as transações pela Internet intensifiquem-se bastante.

Também é importante ressaltar a existência dos hackers (pessoas que, sem autorização, entram em computadores de outros e fazem o que bem entendem). As grandes organizações gastam muito dinheiro todo ano, na busca de sistemas de proteção que pelo menos inibam a ação dos hackers, pois com posse de informações vitais, eles podem causar um grande estrago. Até mesmo espionagem industrial os hackers conseguem fazer. Se bem que as empresas sempre desmentem, pois nenhuma delas gosta de dizer que o seu sistema de segurança de milhares de dólares foi violado por um hacker desocupado e as informações de seus clientes estão à mercê da sorte e da (má) intenção do hacker. Alguns empresas chegam a contratar alguns hackers para que tentem quebrar o sistema de segurança e assim possam aperfeiçoá-lo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como aprender a programar

Netflix não mostra ícone de streaming

Google Hacking